quarta-feira, 13 de maio de 2015

Cargos público do governo Dilma vira moeda de trocas para acabar direitos trabalhistas da classe operaria brasileira A Codevasf – Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco – sai da orçada do PT da Bahia, do ex-governador Jacques Wagner. O atual presidente Elmo Vaz Bastos de Matos, será substituído por um nome do PP, Partido Progressista, do senador piauiense Ciro Nogueira. O nome para presidir a instituição, que tem um orçamento de R$ 2,4 bilhões, deve ser conhecido hoje.

CODEVASF no papo do Partido Progressista

Codevasf em Petrolina, 40 anos de vida
Codevasf em Petrolina
Cargos público do governo Dilma vira moeda de trocas para acabar direitos trabalhistas da classe operaria brasileira  A Codevasf – Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco – sai da orçada do PT da Bahia, do ex-governador Jacques Wagner. O atual presidente Elmo Vaz Bastos de Matos, será substituído por um nome do PP, Partido Progressista, do senador piauiense Ciro Nogueira. O nome para presidir a instituição, que tem um orçamento de R$ 2,4 bilhões, deve ser conhecido hoje.
A Pernambuco, cujo maior líder é o deputado Eduardo da Fonte, caberá uma diretoria, provavelmente a de Engenharia. Ontem, a cúpula do PP passou o dia em conversas na Casa Civil. Lá estavam, além do ministro Aloizio Mercadante, o vice Michel Temer e o ministro Eliseu Padilha (Aviação Civil). Passaram por lá para tomar um cafezinho o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), e o líder do PTB, deputado Jovair Arantes (GO).
A expectativa do Planalto, depois de entregar a Codevasf ao PP, é a de que dos 18 deputados do PP que votaram contra a MP 665, do seguro-desemprego, pelo menos 10 possam votar a favor da MP 664, a dos aposentados. O PP deve ganhar também o controle do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas – Dnocs.
Já o PTB bateu o martelo: terá a presidência e um diretor da Companhia Nacional do Abastecimento, Conab (Ministério da Agricultura). Consta que o PTB quer a permanência do atual presidente, Rubens Rodrigues dos Santos, mas isso só se saberá com certeza quando o partido levar os nomes. O PTB tem 25 votos.
Na conversa com Jovair também houve debate sobre a MP 664, que envolve a aposentadoria. O partido tem posição contrária a votar medidas que prejudiquem os idosos e os aposentados. Lá, lhe foi dito que as mudanças só retiram pagamentos indevidos e que essas alterações, ao invés de prejudicar, vão melhorar as condições de atendê-los. Foi citado exemplo de um idoso que, aos 90 anos, casa-se com uma jovem familiar, que quando este falecer, receberá pensão como viúva pelo resto de sua vida.
Quando anunciou em Teresina que desejaria a Codevasf como compensação a perda do cargo do Banco do Nordeste, o governador Wellington Dias (PT) não sabia que em Brasília o Palácio do Planalto havia decidido que a presidência da companhia caberia ao Partido Progressista. O governo negocia apoio da legenda no Congresso nacional.(Blog de Magno Martins)

Nenhum comentário: